Inteligência Artificial para Controle Universal de Estoque e Vendas

Inteligência Artificial para Controle Universal de Estoque e Vendas

Por Maria Luiza Reis, CEO da LAB245 e Diretora da Assespro-RJ
O sonho de toda indústria ou de distribuidor é ter controle de como o seu produto é vendido nas pontas: nas revendas e nas lojas de varejo. Esta informação é preciosa por diversos motivos pois permite o maior controle da logística e da programação da produção industrial e até marketing.
Conseguir esta informação não é tarefa fácil, a principal dificuldade é obter os dados uma vez que os registros ficam na empresa revendedora, que usa um sistema de frente de loja qualquer e segundo, é como padronizar a identificação do material pois cada loja classifica o produto de um forma diferente.
À primeira vista pode parecer que a solução nesta situação é impor às lojas um único software e uma codificação única. Seria ótimo se a loja só vendesse produtos de um único fabricante ou de um único distribuidor, mas isso não é o mais frequente.  Na prática as lojas usam os mais diversos programas de frente de loja e os seus sistemas de registro de vendas e estoque usam códigos da loja ou rede de lojas e não dos fabricantes.  A informação do produto não está presente na maioria das lojas e tentar fazer esta cruzamento de informação em cada loja seria uma tarefa cara e sem fim, pois sempre tem uma loja adotando um sistema novo.
Mas se não dispomos dos dados, como fazer?  

O desafio foi aceito pela Lab245 e a solução foi capturar de várias formas a informação da loja e ler a descrição do produto juntamente com outras informações de vendas até identificá-lo com precisão dentro de uma gama possível de centenas de produtos usando inteligência artificial.

Não foi preciso padronizar entradas, nem criar códigos único de produtos para uso das lojas.
Formas de entrada de dados:
Para conectar:
  1. Serviço de extração da Lab245 instalado na máquina da loja que envia, a cada duas horas, um arquivo resumo de vendas e estoque ou
  2. Conexão direta com base da loja ou
  3. Importação de relatórios extraídos dos mais diversos softwares.

Se este passo já foi um grande desafio, a consolidação dos dados é uma etapa decisiva e, somente através da inteligência artificial, é possível compreender, identificar e classificar diferentes formas de descrever um produto e atribuindo a ele uma classificação oficial a partir de mais de uma centena de produtos.

Recursos adicionais:

Com essa informação é possível cruzar com contratos, notas fiscais eletrônicas, documento de conhecimento e implementar um processo inteligente sem mexer nos sistemas dos varejistas.

Conclusão:

De forma rápida e de baixo custo, desde que com a concordância do lojista, é possível ter dados precisos e confiáveis do estoque e o fluxo de vendas dos produtos de um fabricante ou distribuidor de toda a sua rede e com isso, ter melhor controle da produção e distribuição.

Sem comentários

Fazer comentários

Associe-se agora mesmo!