O Bonde

O Bonde

Por Ilan Goldman, Vice Presidente da Assespro-RJ e Presidente da Pix.

A cada mudança de paradigma penso que nós no Brasil temos uma boa chance de participar das melhores oportunidades no mundo.

Digo isto com a maior seriedade.

Meu pensamento é que “finalmente chegou a nossa hora de desabrochar”. Mostrar ao mundo que temos valor. Que somos criativos, temos energia e vontade de inovar.

O avanço da internet aliado ao conceito de aplicações em smartphones fez abrir uma infinidade de possibilidades para novos negócios. Somos um país com um mercado imenso e o que se quiser fazer por aqui tem chance de dar certo.

Pois é, quando tudo parecia convergir a nosso favor vem uma crise do tamanho de um elefante. Elefante é pouco, dinossauro, daqueles enormes, que conhecemos nos filmes do Spielberg.

São os jovens os principais alavancadores de startups. Pela criatividade desprovida de barreiras, pelo senso de ousar sem medo de errar, pela falta de responsabilidade no bom sentido. Alguns poucos ainda se esforçam e estão tentando. Acredito neles piamente. São meus heróis.

Entretanto falta o entorno. As idéias precisam de apoiadores, pessoas que apostam no sonho desde a sua primeira concepção, outros que estão lá para o segundo empurrão, mesmo quando o negócio parece não ter um plano de retorno. Sucumbimos à crise e estamos desanimados.

O que vemos no mundo é o contrário. A sociedade acreditando no novo, nas idéias que florescem como se o ano todo fosse feito de quatro primaveras. Nas propostas apresentadas por vezes em apenas três minutos.

A energia provocada por esta revolução é imensa. Infelizmente por aqui viramos mais um importador destes negócios do que um partícipe efetivo da nova onda.

Ainda dá tempo para virar o jogo. Muita coisa pode ser feita. É preciso deixar de lado os desassossegos que nos atormentam a cada notícia de jornal.

Não quero derramar as lágrimas dos vencidos. Vamos lutar porque podemos.

Aos jovens e suas idéias, as batatas!

Sem comentários

Fazer comentários

Associe-se agora mesmo!